terça-feira, 2 de dezembro de 2014

INTERIOR DA TERRA POR TER MEGARRESERVATÓRIO DE ÁGUA

Suposta reserva fica a 410 km de profundidade - e pode conter mais água do que todos os oceanos somados
Salvador Nogueira
 Olhando a Terra do espaço, não é difícil imaginar por que apelidaram nosso mundo de planeta-água. 71% da superfície terrestre é coberta por líquido. Mas talvez o planeta seja mais molhado por dentro do que por fora. Geólogos da Universidade de Alberta, no Canadá, dizem ter descoberto uma enorme reserva de água dentro do planeta. Tudo começou com um pequeno diamante, de apenas 0,1 grama, que foi encontrado em Juína, no Mato Grosso.
Como todo diamante, ele se forma sob a crosta terrestre. Mas este era diferente. Dentro dele, os cientistas encontraram um grãozinho de um minério raro, a ringwoodita, que tem moléculas de água dentro. A partir disso, eles puderam estimar o percentual de água contido no manto, na chamada zona de transição, que fica entre 410 e 660 km abaixo do solo. Se as contas estiverem certas, o interior do planeta pode conter uma reserva com 1,4 quintilhão de litros de água - uma quantidade maior do que todos os oceanos somados. "É um achado surpreendente do ponto de vista da formação dos planetas", diz o astrônomo Cassio Leandro Barbosa, da Universidade do Vale do Paraíba. "É difícil explicar de onde essa água poderia ter vindo."
Para os cosmologistas, não deveria existir água dentro da Terra. Toda a água do nosso planeta veio de cometas. Acontece que, quando o interior da Terra estava em formação, a água que existia por aqui deveria ter evaporado - por causa do impacto dos asteroides que formaram o resto do planeta. Seja como for, chegar até a reserva será extremamente difícil, ou impossível - porque seria preciso desenvolver brocas e canos capazes de suportar pressões altíssimas e temperaturas de até 4 mil graus Celsius.

 Revista SuperInteressante, maio de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário