quarta-feira, 21 de maio de 2014

CABO DA BOA ESPERANÇA

O Cabo da Boa Esperança fica no sul do continente africano e é conhecido por ser uma localização geográfica importante durante o processo de expansão marítima dos europeus.
A partir da unificação de Portugal, os portugueses começaram a buscar novas rotas marítimas para comercializar os produtos provenientes do Oriente Médio. Durante alguns séculos, os portugueses foram conhecendo e conquistando novos territórios ao longo do litoral Norte da África. Aos poucos, descobriu-se que o continente era muito mais extenso ao sul do que se imaginava e traçou-se uma rota ao longo do litoral africano com o objetivo de conhecer toda sua dimensão e, possivelmente, contorná-lo. Foi assim que Portugal angariou uma série de colônias pelo mundo, avançando pouco a pouco no Oceano Atlântico e conhecendo o território que por ele é banhado.
 Após muitas expedições, os portugueses chegaram ao limite do território africano, região de navegação perigosa, com águas turbulentas que ofereciam muitas dificuldades para a tecnologia marítima da época. No final do século XV, precisamente no ano de 1488, o navegador português Bartolomeu Dias chegou à região com sua tripulação enfrentando vários dias de severas tempestades que colocaram em risco a sobrevivência da expedição. Por conta disso, Bartolomeu Dias deu ao local o nome de Cabo das Tormentas. Mas, apesar das dificuldades, ele foi o primeiro navegador a superar tais dificuldades e dobrá-lo. Foi uma enorme conquista para Portugal, que, finalmente, descobria uma nova ligação com as Índias.
 Quando Bartolomeu Dias retornou a Portugal e informou ao Rei João II sua conquista, este reprovou o nome Cabo das Tormentas para a região localizada na porção sul do continente africano. Ao dobrá-lo e conhecer uma rota tão desejada, o monarca preferiu nomeá-lo de Cabo da Boa Esperança.
 O Cabo da Boa Esperança localiza-se a oeste do que hoje é a Cidade do Cabo. Por sinal, esta cidade surgiu a partir de um posto de reabastecimento estabelecido pelo mercador holandês Jan van Riebeeck em seis de abril de 1652. Mas, ao contrário do que se acreditava na época e ao contrário do que se imagina ainda hoje, o extremo do continente africano é o Cabo das Agulhas. De toda forma, o Cabo da Boa Esperança foi muito importante para a história ocidental. Uma vez dobrado, Portugal ampliou seu comércio com as Índias ampliando seus lucros, pois não precisava mais se submeter ao domínio das cidades italianas no Mar Mediterrâneo. Esta conquista inspirou também a Espanha e traçou um novo desafio, lançar ao mar rumo ao oeste para chegar ao leste, acreditando que a Terra seria redonda. Como sabemos, essa rota levou ao descobrimento da América. A associação de todos esses eventos é a gênese da globalização do comércio e das relações humanas que o avanço da tecnologia nos apresenta muito mais evoluído hoje.
Antonio Gasparetto Junior  

Nenhum comentário:

Postar um comentário