terça-feira, 11 de março de 2014

NEBLINA

A neblina ocorre quando há formação de nuvens muito baixas. Ela nada mais é do que o acúmulo de vapor de água perto do solo, que resfria e condensa diminuindo a visibilidade.
 Também chamada de “névoa”, “nevoeiro” ou “chuvisco”, ela é muito comum em regiões altas e frias, ou então próximas a rios, represas, etc.
 Um tipo de neblina, porém, mais intensa é a “cerração” quando a visibilidade não ultrapassa os 500 metros de distância.
 A neblina pode ocorrer também, devido a fatores como relevo, proximidade de corpos d’água, ou pela influência de uma frente fria.
 No primeiro caso (relevo), a neblina costuma ocorrer em vales, nos sopés das montanhas, por causa do acúmulo de umidade que se resfria e condensa. Quando há algum corpo d’água por perto (um lago ou rio) costuma haver a neblina noturna, por causa da evaporação do corpo d’água que é mais intensa durante o dia e que se resfria durante a noite.
 Outro tipo de neblina comum é a que ocorre em regiões costeiras. Quando um vento glacial atinge a costa, ele faz com que o vapor presente ali se condense. Ou então, quando o vapor sobe a serra e se resfria depois de uma certa altitude (auto-resfriamento).
Caroline Faria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário