terça-feira, 23 de abril de 2013

ORDEM MUNDIAL

Uma ordem mundial em geopolítica significa uma correlação de forças no plano internacional, ou seja, o equilíbrio mundial de poder entre os Estados nacionais.
                Apesar de um Estado-nação ter soberania sobre o seu território, isto na prática não se configura em autossuficiência. Os Estados dependem um do outro, como no fornecimento de recursos e produtos. Outro fato é que os Estados são diferentes entre si. Uns apresentam enormes populações, outros são pouco povoados; uns tem imensos territórios nos quais há muitas riquezas naturais, outros possuem territórios pequenos e como poucos recursos. Existem Estados que possuem economia desenvolvida, boas condições de vida para a sua população e poderio militar, enquanto muitos outros tem economias precárias, baixa qualidade de vida para a sua população e poderio militar frágil. Isto tudo significa que existe uma hierarquia de Estados, com alguns extremamente  poderosos denominados de grandes potências e, outros sem poder e influência. É essa hierarquia dos Estados juntamente com o alinhamento dos mais frágeis com outros mais fortes que constitui a correlação de forças em uma ordem mundial.
               Uma ordem mundial não é algo definitivo, ela se altera com o tempo devido às transformações geopolíticas. Dessa forma, uma ordem mundial é transitória, podendo ser basicamente de três tipos. Uma ordem unipolar é quando um Estado exerce o poder mundial de forma exclusiva. Esta ordem é muito difícil de acontecer. A ordem mundial bipolar se apresenta quando duas nações exercem o papel de protagonistas no cenário mundial, sendo os outros Estados alinhados as suas politicas. Este é o caso do período denominado de Guerra Fria (1945-1989), onde o mundo estava dividido em dois blocos: o capitalista, liderado pelos EUA; e o socialista, liderado pela URSS. Esses dois países eram as grandes potências econômica, politica e militar desse período. Os interesses ideológicos de proposta de mundo dessas potencias eram antagônicos, o que caracteriza a bipolaridade. Por último, temos a ordem mundial multipolar. Isso quer dizer que existem três ou mais potencias mundiais exercendo poder e influencia no mundo. Após o fim da Guerra da Fria, com o fim do bloco socialista e por consequência o fim da ordem bipolar no final do século XX, uma nova ordem mundial começou a se configurar.
                Nessa nova ordem mundial os EUA seriam o grande vencedor da Guerra Fria, pois com a queda do socialismo, o capitalismo predomina como sistema socioeconômico no mundo. Entretanto, a economia estadunidense tem concorrência forte da União Europeia, do Japão e da China. Este último provavelmente se tornará a maior potencia econômica do mundo nas próximas décadas. Este crescimento econômico de outros Estados e o enfraquecimento da economia dos EUA justificaria uma nova ordem multipolar. Porém, alguns autores falam numa nova ordem unipolar, pois na questão militar não existiria concorrentes para os EUA. Uma outra linha defende que essa nova ordem mundial seria unimultipolar, isto é, no aspecto militar existe apenas uma única potencia que é capaz de atuar em várias frentes pelo globo. Contudo, no aspecto econômico e tecnológico que é o mais importante atualmente, existem vários centros mundiais de poder: EUA, União Europeia, Japão e China.( Adaptado de José William Vesentini. Geografia: o mundo em transição 1, p.145-152).

Nenhum comentário:

Postar um comentário