terça-feira, 4 de dezembro de 2012

BÁLTICO

A região do Báltico localiza-se a nordeste da Europa e recebe tal nome por ser banhada pelo mar Báltico, que ocupa o litoral da Suécia (país integrante da península escandinava), Finlândia, Rússia, Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, nordeste da Alemanha e o leste da Dinamarca e suas numerosas ilhas. Nesta região, três destes países são caracterizados como “países bálticos“. São eles: Estônia, Lituânia e Letônia.
Geograficamente, estes três países têm muito em comum, com florestas e lagos cobrindo boa parte de suas áreas rurais. Existem aproximadamente 2800 lagos somente na Lituânia, muitos deles glaciais. Na Letônia merece destaque o Parque Nacional Gauja, que abriga uma vegetação exuberante, com linces, lobos, e a maior população de castores da Europa. A superfície da Estônia é composta 50% de florestas, 5% de lagos, além de 1500 ilhas, entre elas Saarema, que é mencionada nas sagas escandinavas e que resistiu a inúmeros ataques vikings.
Os estonianos e os livônios (povo quase extinto atualmente, assim como sua linguagem) são descendentes dos finlandeses do Báltico, e compartilham línguas relacionadas, além de uma herança cultural comum. Já os letões e lituanos, estão ligados linguística e culturalmente, e são descendentes dos baltos (ou bálticos), um povo indo-europeu.
Os primeiros habitantes da região são conhecidos como baltos (bálticos), que chegam à região por volta de 3500 e 2500 a.C. Em 98, Tácito descreveu uma das tribos que vivem perto do Mar Báltico (Mare Svebicum) como “aestiorum gestes”, coletores ambar. Por volta do ano 1000 e nos cerca de 500 anos seguintes os países bálticos estiveram sob a influência da Liga Hanseática, uma organização de comerciantes, da qual Riga (Letônia) era seu maior posto de comércio a leste. No século XIII, o cristianismo e o feudalismo foram efetivamente impostos à região das modernas Estônia e Letônia por meio da invasão dos cruzados do ocidente e da conversão dos governantes da Lituânia do paganismo ao cristianismo.
Em 1589, enquanto a Letônia e a Estônia permanecem na Liga Hanseática, a Lituânia se junta à Polônia. Em 1795, após uma nova partição da Polônia, a Lituânia e os outros dois países bálticos são anexados ao Império Russo, e assim permanecem, até emergirem como nações independentes, no rescaldo da Primeira Guerra Mundial, de 1918-1920, apenas para ser brutalmente subjugados pela União Soviética comunista por mais 50 anos após a Segunda Guerra Mundial. As últimas tropas russas se retiraram em agosto de 1994 e as três nações têm sido membros da União Europeia e da OTAN desde 2004. Hoje os três países formam democracias liberais, cujas economias de mercado estão passando por uma rápida expansão.
Emerson Santiago



Nenhum comentário:

Postar um comentário