segunda-feira, 5 de novembro de 2012

MERCADO DE ENERGIA SOLAR

Em todo o mundo tem crescido a quantidade de instalações para geração de energia solar/fotovoltaica. A energia solar tem sido considerada uma importante fonte de energia renovável, limpa e alternativa em diferentes países. O aumento do interesse pela energia solar é devido da crescente preocupação por parte da sociedade e das empresas pelas questões ambientais.
A energia solar permite a geração de energia elétrica em estabelecimentos comerciais e domicílios; aquecimento de água; fonte de aquecimento para a cozinha; e ser desenvolvida a partir de instalações mais simplificadas e mais acessíveis. Nos anos 1990, a tecnologia para a obtenção da energia solar era considerada cara e carente de subsídios a serem adotados por governos.
Com o avanço tecnológica e implementação de programas estatais e privados para inserção da energia solar na vida das pessoas, houve um importante amadurecimento do mercado de energia solar no mundo.Atualmente, o mercado oferece diferentes tipos de equipamentos em países como Austrália, Israel, Japão, Brasil, Chile e EUA.
Entre os insumos mais utilizados na composição das placas fotovoltaicas, o cobre está presente em todo o processo de captação da energia solar, compreendendo desde a captação, transferência e condução de fluidos de alta temperatura. As tubulações de cobre também permitem uma ação antibactericida, permitindo a higiene dos equipamentos.
Na cidade de Tauá, estado do Ceará, a empresa GE Energy forneceu todos os equipamentos e sistemas de energia solar para duplicar a capacidade de energia na região. Na localidade, cada Megawatt gerado é capaz de abastecer 1.500 famílias. Boa parte dos equipamentos ainda são importados, mas a empresa tem projetos para a construção de parques solares no Brasil e também no México.
Outras empresas junto com a ICA (Internacional Copper Association) estão trabalhando para popularizar e baratear o acesso à energia solar na América Latina, promovendo a construção de “telhados energéticos” em casas com placas de captação de energia solar em seus telhados.
Em todo o mundo, segundo relatório da EPIA (Associação Europeia da Indústria Fotovoltaica), a energia solar cresceu de 16,6 GW em 2010, para 27,7 GW em 2011, registrando um aumento de 70%. Desse total, 21 GW eram gerados na Europa, com forte potencial mercadológico na Alemanha, França e Itália. A Itália é a líder mundial em capacidade instalada desde 2008, mas com a Alemanha com forte potencial para ocupar a liderança.
Fernando Rebouças

Nenhum comentário:

Postar um comentário