quinta-feira, 10 de novembro de 2011

HIDROGRAFIA ASIÁTICA

 Os principais rios asiáticos, muitos deles longos e caudalosos, estruturam-se de forma radial a partir das cordilheiras centrais. Na vertente ártica correm os grandes rios siberianos, como o Obi (ou Ob), o Irtish (afluente do anterior), o Ienissei, o Lena e o Kolima, cujas águas permanecem congeladas durante grande parte do ano, transformando-os em verdadeiras estradas, e provocam inundações nas cheias primaveris. Todos esses rios, assim como o Amur, que corre pelo sudeste da Sibéria e desemboca no mar de Okhotsk, são piscosos e intensamente utilizados para transporte (em barcos ou em trenós).
Na Ásia central escasseiam os cursos d'água e predominam as bacias interiores (endorreísmo). Os rios Amu Daria e Sir Daria desembocam no mar de Aral, o Tarim forma uma ampla bacia interior no noroeste da China, e outros cursos menores alimentam o mar Morto, o Cáspio e os lagos Balkhash (cujas águas são doces no oeste e salgadas no leste) e Baikal.
As regiões meridionais e orientais afetadas pelas monções contam com rios longos e caudalosos, alimentados pelas neves das cordilheiras centrais e pelas chuvas torrenciais do verão, que provocam grandes cheias. Durante essas inundações sazonais, os rios Amarelo (Huang He), Yangzi (Yangtse), Kiang, Mekong, Irrawaddy, Bramaputra, Ganges e Indo depositam grande quantidade de limo sobre as margens e os deltas de seus vales.
No setor ocidental da Ásia, o Oriente Médio, predominam o arreísmo (ausência de cursos fluviais permanentes, como no deserto da Arábia) e o endorreísmo (fossas e lagos salgados da Abnatólica). Os dois rios mais importantes são o Tigre e o Eufrates, que formam o Shatt al-Arab em seu trecho final. Esses rios, procedentes dos cumes nevados do planalto da Armênia, fertilizam a planície da Mesopotâmia, antes de desaguarem no golfo Pérsico. Pela Turquia, Síria e Líbano correm alguns rios menores, caracterizados pelo regime de secura estival, que desembocam no Mediterrâneo e no mar Morto.
Fonte: Enciclopédia Barsa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário