sexta-feira, 19 de agosto de 2011

LAGO BAIKAL

Mais profundo lago da Terra, o Baikal constitui um rico ecossistema, e cerca de três quartos de suas 600 espécies vegetais e mais de 1.200 espécies animais não são encontradas em nenhuma outra parte do mundo.
O lago Baikal localiza-se no sul da Sibéria oriental, na Rússia, e ocupa uma área de 31.500km2. Com profundidade máxima de 1.620m, tem largura média de 48,2km e se estende por 636km. Entre suas 27 ilhas, as principais são a Olkhon e a Bolshoi Ushkam.
O grande volume de águas do lago se deve basicamente aos numerosos rios que descem das montanhas. Deságuam no lago mais de três centenas de cursos d'água, entre eles rios importantes como o Selenga, o Barguzin, o Turka e o Snejnaia. A área do lago Baikal, oriunda de uma depressão do período terciário, é formada de rochas metamórficas, sedimentares e magmáticas, com mais de 500 milhões de anos. Ocasionalmente, é sacudida por terremotos. De janeiro a maio, o Baikal fica totalmente congelado. Até quarenta metros de profundidade, a água do lago é muito clara, com poucos minerais em suspensão. O Baikal é navegável de maio a outubro, e suas águas ajudam também a regularizar o funcionamento das centrais elétricas de Irkutsk e Bratsk.
Às margens do Baikal, encontram-se cidades importantes, como Irkutsk, Goriachinsk e Khakusi, estas últimas muito procuradas devido às propriedades terapêuticas de suas fontes minerais. Entre as indústrias da região, destacam-se a mineração de mica e mármore, a fabricação de papel e celulose, a construção naval, a extração de madeira e a pesca.
A rica fauna local compreende cerca de cinqüenta espécies de peixe. O maior é o esturjão, que chega a quase dois metros e 120kg. O único mamífero da região é a foca siberiana, também típica do lago.
Fonte: Enciclopédia Barsa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário